Após campanha avassaladora no 2o turno, Band-Saracens acaba derrotado na semifinal do Super 8

O Band-Saracens viu neste sábado (24), no Estádio Ícaro de Castro Melo, em São Paulo, sua sequência de nove vitórias consecutivas ser quebrada. A derrota aconteceu diante do Curitiba, na semifinal do Super 8, o Campeonato Brasileiro de Rugby. Os paranaenses, atuais campeões da competição, abriram boa vantagem e conseguiram segurar o ímpeto dos paulistas até o apito final, vencendo por 12 a 8. Mais cedo, na outra semifinal, o São José derrotou o SPAC por 19 a 16. A decisão do título, entre São José e Curitiba, será no próximo sábado (31), no Estádio Ícaro de Castro Melo.

No primeiro tempo, o Band-Saracens não encontrou atalhos para furar a defesa adversária, e os paranaenses conseguiram marcar um try, sem conversão, com Facundo, indo para o intervalo com vantagem de 7 a 0 noplacar. No início da segunda etapa, Dom anotou novo try para o Curitiba, novamente sem conversão, abrindo 12 a 0 no marcador. A partir daí, a equipe do Ibirapuera dominou as ações. João Paulo marcou um try, não convertido, e Josh acertou um penal, reduzindo a diferença de pontos para 12 a 8. O Band-Saracens, então, passou a pressionar o adversário, chegando próximo à linha do gol duas vezes, mas em ambas parando na sólida defesa curitibana.

“Demoramos para conseguir encaixar nosso jogo, só conseguimos isso no segundo tempo. Sempre precisamos fazer o que a gente treinou durante a semana, e nós não conseguimos isso contra o Curitiba. O sangue, a doação, estão sempre aqui, mas o essencial é jogar rugby respeitando nossos padrões táticos, e infelizmente não conseguimos colocá-los em prática durante boa parte da partida”, explicou o capitão Yuri Horalek logo após a partida.

Apesar da frustração por não ter conseguido chegar à final do Super 8, o Band-Saracens deixa a competição com a certeza de que voltou a figurar entre os principais times do rugby brasileiro. Depois de um início ruim na competição, com quatro derrotas em cinco jogos, o time comandado pelo neozelandês Jacob Mangin, o Jake, venceu nove seguidas, encerrando a primeira fase em segundo lugar, apenas um ponto atrás do líder, São José.

“O grupo deste ano é uma família. Tenho certeza que cada um deu seu máximo, mas termino a temporada frustrado por não poder ter feito mais pelos meus ‘irmãos’. Essa derrota certamente servirá de lição para todos nós. Segunda-feira já começamos a preparação para 2016”, completou Yuri.