Bandeirantina lidera nova fase da gestão do Rugby feminino em São Paulo / Sarries player to take women Rugby to the next level

Entre partidas jogadas, torneios organizados e equipes em treinamento, a Bandeirantina Camila Lacerda foi responsável pela gestão do rugby feminino paulista até 2017 e que agora segue como diretora esportiva. Ganha a companhia de Marjorie “Yu”, ex-manager da seleção brasileira feminina e gerente de serviços na Rio 2016 para o Rugby, futebol e paralímpico e pentatlo moderno; Natasha Olsen, uma das jogadoras mais experientes do Rugby brasileiro, presente no primeiro mundial de Sevens; e Geórgia Porto, uma das pioneiras do Rugby feminino no interior paulista. Juntas, dão início ao comitê feminino.

“Estou à frente do Rugby feminino paulista há 4 anos onde o Seven-a-side tem sido a prioridade, seguindo a mesma estratégia da CBRu, até por conta da modalidade constar no programa olímpico. No entanto, o momento mudou e fomentar o XV tem tudo para ser um marco no desenvolvimento do esporte no país e poder fazer parte dessa iniciativa é uma realização pessoal e profissional para mim. Temos uma comissão técnica, atletas, equipes e o desejo para que isso aconteça, contar com o comprometimento de todas as meninas que tem esse sonho tornará o “Magic weekend” uma realidade.”

Camila também tem bagagem em treinamentos para equipes de desenvolvimento na academia da CBRu na cidade de São Paulo, e também atuou como atleta no ano passado. Paciente com as equipes, a Bandeirantina se tornou uma figura conhecida no Rugby feminino operacional e em como os times passaram a se organizar. A atleta também faz parte, anualmente, das treinadoras das seleções paulistas juvenis para o torneio nacional, mostrando seu conhecimento em vários segmentos na categoria.

Life is not all about training and playing for Bandeirantes Saracens’ Camila Lacerda. For the last four years, she has been the sole manager of women’s Rugby in Sao Paulo but in 2018, the one-woman team will get a major improve. Camila will be joined by Marjorie Enya, services manager for Rugby in the Rio Olympics, legendary Brazilian player Natasha Olsen, present on the 2009 Rugby Sevens World Cup and Georgia Porto, one of the pioneers of women’s Rugby in the state.

“I’ve led the women’s game for four years but due to the lack of a team to develop all the initiative i had in mind, I followed the CBRu (Brazilian Rugby Union) strategy, focused on Rugby Sevens. With a better structure, I understand it’s time to develop Rugby XVs, which is going to be a landmark for women in the whole country. We had the players, now we have a team and the means to make it happen, through the Magic Weekends, events where we will gather players from every parts of the state to give proper training on a format that is new to most of them.” says Camila.

Aside from her managing role, Camila will keep her work as a coach for both Sarries and the state U19 womens Sevens teams, who have lifted the national cup in last december.